Nesse salão aconteciam os bailes e os famosos saraus do século XIX, sempre acompanhados de música. Nessa área, a família recebia convidados para os grandes festejos.

“Diga a Chiquinha que não he só no Botafogo que se diverte a gente: as moças aqui tem se regalado de saraus”. (Joaquim José Teixeira Leite, 1865)

Tanto o Salão Amarelo, quanto o Salão Vermelho, apresentam uma decoração neo-rococó típica do gosto francês do século XIX. Destacam-se o mobiliário no estilo Luís Felipe, os espelhos e lustres de cristal.

Salão Vermelho - Por Douglas Montes

No Salão Amarelo, destaca-se o piano fabricado por Henri Herz, que foi um pianista e compositor austríaco que viveu entre 1803 e 1888. Ele fundou sua própria fábrica de pianos em Paris. O piano desta sala é um dos únicos fabricados por ele ainda em funcionamento no mundo. O outro, já bastante restaurado, encontra-se na França.

Salão Amarelo com o piano Henri Herz - Por Sylvana Lobo

A suntuosidade e luxo do local são expressões do gosto e do poder econômico dos donos da casa. Além disso, o esmero na decoração e o fato de haver na casa alguns cômodos destinados aos bailes e recepções indicam que o hábito de receber convidados era valorizado por aquela sociedade, pois ser um bom anfitrião era uma forma de elevar o prestígio social.

Veja mais:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s