Ontem, 15 de agosto, foi dia de reciclagem para a equipe de funcionários do Museu Casa da Hera. Na oficina ministrada pela museóloga Aline Bougleux, os participantes puderam fazer uma viagem no tempo para aprender um pouco sobre a história do vestuário e, com isso, entender como o rico acervo de indumentária do MCH revela o poder econômico, a influência social e a personalidade vanguardista de Eufrásia Teixeira Leite. O requinte das grifes de alta-costura e os ousados decotes são registros históricos da sofisticação de uma uma mulher que esteve muito à frente de seu tempo. Pela delicadeza, importância e regras de conservação dos tecidos, as peças são expostas para o público, interno e externo, apenas em períodos de festividade. E, por isso, essa foi também uma oportunidade dos funcionários conhecerem de perto o acervo de indumentária do Museu.

Anúncios